Sinais que indicam que a sua empresa pode estar em crise. Saiba como identificar e solucionar

 em Blog

Você sabe como identificar uma empresa em crise financeira?

São vários os fatores que podem contribuir para essa situação, muitos deles ligados a questões externas que nem sempre a empresa pode controlar ou evitar.

A instabilidade na economia nacional é um dos problemas que mais afeta a saúde financeira das empresas, porém, existem outras questões que precisam ser estudadas e administradas com muita cautela.

Uma empresa em situação de crise financeira apresenta alguns sinais que podem ganhar proporções cada vez maiores, colocando em risco a continuidade das atividades da organização.

Quando as dívidas superam os lucros, a empresa deve mudar a estratégia de atuação para evitar os efeitos da crise.

Os sinais de uma empresa em crise financeira

Mesmo que o nome da empresa e dos seus gestores não estejam incluídos nos serviços de proteção ao crédito, é possível detectar alguns sinais de uma empresa em crise financeira.

Relacionamos os principais neste artigo para que você entenda mais sobre o assunto e possa identificar se a sua empresa está passando por alguma dificuldade financeira. Confira!

Falta de capital de giro

Um empreendimento economicamente saudável precisa de verba que não pode ser considerada extra, mas vital para o funcionamento do negócio.

Quando essa quantia começa a faltar, a empresa investe menos, produz menos e não consegue aumentar ou mesmo manter os lucros necessários para novos investimentos.

Dívidas com bancos

Pode ser o limite do cheque especial ou qualquer outra dívida com uma instituição bancária.

Mesmo que ainda não haja a negativação, apenas esses aspectos já são considerados preocupantes e colocam em risco a recuperação de uma empresa em crise financeira em função das altas taxas de juros cobradas pelos bancos.

Impossibilidade de renovação de limites e prazos

Ainda que não haja atraso nas contas, os fornecedores percebem quando uma empresa tem dificuldades financeiras. Por isso, como uma medida preventiva, deixam de aumentar os limites e prazos de pagamento.

O problema é ainda maior quando as mercadorias e os suprimentos são adquiridos apenas à vista, mas a venda ao consumidor é feita na maior parte das vezes a prazo.

Pagamentos em atraso

Independentemente de ser para um fornecedor ou o salário dos colaboradores, se a empresa não consegue cumprir com suas obrigações financeiras, significa que está tendo mais gastos do que receitas, uma situação que pode se tornar uma “bola de neve” sem negociações para a redução dos juros.

A consequência disso é a negativação, fornecedores primordiais que não fornecerão matérias primas e produtos e perda de colaboradores (que podem acionar a empresa na justiça para receber seus direitos trabalhistas)  e um vertiginoso aumento dos problemas em geral.

Desistência de gerentes

Quando a situação está muito difícil, a pressão aumenta e dificilmente se consegue manter a mesma equipe, mesmo os profissionais considerados de confiança.

Uma simples proposta da concorrência já pode desencadear o problema.

Quando o estabelecimento se encontra neste estágio muitas outras consequências negativas podem ser notadas: outros funcionários se sentem encorajados a procurar novos ares, os custos com o treinamento de uma nova equipe são recorrentes e a produtividade diminui.

Esses são os principais sinais de uma empresa em crise financeira, portanto, avalie esses fatores e procure tomar ações para solucioná-los da melhor maneira possível caso identifique-os no seu estabelecimento.

 

Ficou com alguma dúvida? Envie sua pergunta para nossa equipe no campo de comentários abaixo e participe desta publicação! Continue acompanhando o nosso blog.

Postagens Recentes
fluxo de caixa