Conheça os principais KPIs para uma gestão financeira eficiente no setor industrial

 em Blog

Para que exista uma gestão financeira eficiente no setor industrial, é de suma importância que indicadores de desempenho ou os famosos KPI’s (Key Perfomance Indicators) sejam implementados. Eles servem para apontar os números da empresa, concluir se as metas estão sendo atingidas e para auxiliar na tomada de decisões.

Como existem inúmeros KPIs, sempre surge a dúvida de quais são os ideais para serem instituídos em uma companhia. O primordial é que eles contenham as seguintes características:

  • Refletirem objetivos da empresa;
  • Serem utilizados pela direção para administrar e tomar decisões, haja vista que possuem caráter estratégico;
  • Terem alto grau de aderência ao negócio da empresa;
  • Terem relevância em todos os níveis da empresa;
  • Serem baseado em dados confiáveis e mensuráveis;
  • Serem fáceis de entender ou de rápida compreensão;
  • Servirem como insumo para uma ação ou plano de ações.

A tarefa de selecionar os KPIs depende muito de cada indústria e qual parte do negócio precisa ser controlada. Mas alguns indicadores são interessantes, independentemente da organização. Eles podem ser aplicáveis em qualquer setor:

  • Indicadores de Resultado;
  • Indicadores de Caixa;
  • Indicadores Patrimoniais;
  • Indicadores para Análise de Investimentos Operacionais;
  • Indicadores para Análise de Investimentos Financeiros;
  • Indicadores de Produtividade;
  • Indicadores de Risco;
  • Indicadores de Gestão de Pessoas;
  • Indicadores de Marketing;
  • Indicadores de Vendas;
  • Indicadores de Mercado.

Entretanto, se a companhia precisa analisar a gestão financeira, alguns KPIs específicos são necessários para que os dados sejam mais completos e possam contribuir de forma mais assertiva. Os indicadores financeiros não são focados na lucratividade da empresa, mas na quantia de dinheiro que o negócio tem em caixa e como o fluxo de entradas e saídas se comporta.

  • Necessidade de capital de giro (NCG): é um valor mínimo de dinheiro em caixa que a empresa precisa para que compra, produção e venda de produtos e serviços não parem por falta de recursos para pagar fornecedores e colaboradores;
  • Indicadores de Liquidez – Corrente, Seca, Imediata e Geral: avaliam se a indústria é capaz de fazer pagamentos, quando comparado com as obrigações junto aos fornecedores e colaboradores;
  • Prazos Médios de Pagamento e Recebimento: o KPI de prazo médio de pagamento mensura o tempo médio, em dias, entre a data da compra e o pagamento ao fornecedor. Já o indicador de prazo de recebimento mede o tempo médio, em dias, entre a venda e o recebimento do dinheiro.

Percebe como é fundamental que os indicadores industriais específicos sejam bem definidos? Caso contrário, as decisões tomadas podem ser equivocadas e a sua empresa trará maus resultados. Por isso, uma dica é que cada KPI escolhido tenha uma meta a ser atingida. Caso isso não aconteça, será apenas uma métrica sem sentido.

O que achou das dicas? Conte-nos se o conteúdo te ajudou a construir uma gestão financeira eficiente no setor industrial com os indicadores citados.

 

Postagens Recentes
reduzir sua folha de pagamentocontabilidade setor industrial